domingo, 16 de outubro de 2011

LUCK OF THE IRISH

Este fim de semana eu fui para Dublin, na Irlanda, sem muito planejamento e expectativa... Foi ótimo!
Na quarta-feira passada, estava no ônibus quando recebi um sms de uma amiga daqui de Roma, brasileira que também faz curso de italiano na mesma escola que eu.
Ela dizia assim: “Vamos pra Irlanda sexta? Dublin?”
Como assim? Do nada?
Minha primeira reação foi recusar, mas ao mesmo tempo a vontade de aceitar foi enorme.
Ela explicou depois que estava combinando com outra amiga nossa, também brasileira, essa viagem e resolveram perguntar se eu não topava.
Confesso que a primeira reação foi de medo... Medo de fazer algo que em nenhum momento, desde o início do planejamento dessa viagem à Europa, foi pensado. Dublin, capital da Irlanda, terra natal do U2 e do The Cranberries (bandas que adoro), nunca chamou minha atenção. Nunca tive desejo de conhecê-la, apesar de ser consciente das belezas naturais do país.
Ao mesmo tempo que fazer algo um tanto quanto significativo, como ir de um país a outro da Europa que não são vizinhos, me causou receio, medo até, instigou minha curiosidade e vontade... especialmente a vontade de superar qualquer sensação que pudesse me paralisar.
Esse sim, meu desejo maior e, porque não dizer, meu objetivo com essa experiência de passar uma longa temporada longe do Brasil, de casa e da minha zona de conforto?
Perguntei à Lia, tudo por msn, os detalhes como preço e data de ida e retorno e, especialmente, quanto tempo teria para decidir. Em resposta, 10 minutos.
Eu ri, mas decidi. Naquela tarde de quarta compramos as passagens e reservamos o Hostel Jacobs Inn que, por sinal, é muito bom e com boa localização. Fica a dica.
Embarcamos para Dublin, Lia, Alessandra e eu, na manhã de sexta-feira. E que maravilha de viagem!
Ainda na sexta-feira, fizemos uma caminhada pela cidade na companhia de outro brasileiro que conhecemos no hostel, o Cláudio.

Dublin Castle

Pórtico do Dublin Castle

San Patrick Cathedral

Acabamos o dia na fábrica da Guinness, uma cerveja de sabor único que, a princípio, pode não agradar, mas que merece uma chance.

Guinness StoreHouse

Guinness StoreHouse - bar suspenso, um brinde|!

Guinness StoreHouse - em Dublin o copo está sempre meio
cheio, nunca meio vazio.

E à noite, que se faz em Dublin? Bebe-se cerveja em um Pub, ora!
Na manhã de sábado alugamos um carro para irmos às montanhas. Eu fui incumbido de ser o motorista. Que coisa estranha dirigir do lado direito do carro e ter que passar as marchas com a mão esquerda. Não obstante várias “barbeiragens” do motorista, terminamos o dia íntegros e muito satisfeitos com a paisagem.
Uma pena que no mirante da montanha Wicklow que fomos, The Wicklow Gap, o tempo estava fechadíssimo e não conseguíamos ver nada diante de nossos olhos.

Wicklow Gap - infelizmente o tempo prejudicou nossa vista.

Lia e eu no frio da estrada... A paisagem valeu o sacrifício.

Foto de Alessandra Colturado

E por falar em frio, como fez frio! Quase não suportávamos sair do carro.
Outro local muito interessante que fomos de carro, foi o Powerscourt Garden e o Powerscourt Waterfall, a maior cachoeira da Irlanda.
Estando em Dublin vá nesses lugares.

Powerscourt Garden

Powerscourt Garden

Powerscourt Garden

Powerscourt Waterfall

Dublin possui um encanto que não conseguimos explicar. Ficamos, os três, apaixonados pela cidade e prometendo voltar. O tempo foi curto e faltou vermos muita coisa, sim, mas foi suficiente para haver magia. Acho que a magia dos celtas realmente enfeitiça e fez com que tenhamos voltado à Roma com saudades de Dublin.

10 comentários:

  1. Muito legal amigo! lindas fotos! estava frio né?

    ResponderExcluir
  2. Lia Lordello De Leonardis16 de outubro de 2011 18:28

    Adorei seu post!!!
    Já estou morrendo de saudades de lá. Sério!!!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei empolgado com a narrativa e as fotos. Quem sabe no futuro iremos para este lugar lindíssimo para estudar, seria ótimo! Vamos amadurecer esta ideia. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Meu filho, Depois dessa viagem a Europa você estará pronto para tudo, com certeza. Quanta aventura, não? Que maravilha teres decidido ir a Dublin, sem planejamento e no supetão, bem no estilo "ou vai ou racha" (teu estilo, por sinal). E o post, como sempre, lindo: bem escrito, bem colocadas as coisas, lindas fotos e o melhor é que nos deixa a todos com vontade de ir lá também. E, como você, eu jamais pensei em ir à Irlanda. Talvez pura ignorância mesmo, por Dublin não ser tão famosa quanto Londres. Enfim, tenho certeza que mudei de opinião depois deste post. Boa propaganda, não? Adorei! Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. E pensar que um dia, qdo ainda planejavamos viagens juntos, tentaste me convencer a desistir da Irlanda. Q bom q foste tocado pela magia do lugar e apreciaste essa aventura.

    ResponderExcluir
  6. Voltamos todos então, fechado???? Adorei o post, as fotos e todo o blog...mas deu mais saudades das nossas conversas diárias de todas as horas :´( Bom...vou tentar ir sobrevivendo...continua aproveitando bem!!!! Saudades!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Lindas fotos principalmente com minha filha Lia, bjs.

    ResponderExcluir
  8. Queridos, Dublin merece estar em seus próximos planos de viagem. É tudo que precisa ser dito! :D

    ResponderExcluir
  9. Cristina, sua filha é muito querida e excelente companhia para viajar. Obrigado pela visita e comentário.

    ResponderExcluir
  10. Adorei!!!!Gato, senti falta do Samukinha, não deu para ele ir?

    ResponderExcluir