quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

SORVETE É VIDA!

Quem gosta de sorvete, levanta a mão faz favor! Seria mais fácil perguntar quem NÃO gosta de sorvete, não é mesmo?
Segundo a Wikipedia, o sorvete tem sua mais antiga referência em uma história sobre o imperador Nero, na Roma Antiga, que mandou buscar neve nas montanhas e misturá-la com frutas.
Será por isso que o Gelato (sorvete, em italiano) é tão popular em Roma?

Sorvetes da Gelateria della Palma

Eu sempre soube que o sorvete na Itália é mega popular e comprovei isso pessoalmente. Há milhares de gelaterias (sorveterias) espalhadas por Roma. Quase uma em cada quadra!
Os sabores são dos mais variados: dos tradicionais, como ananas, fragola, limone, frutti di bosco, crema, melone, nocciola, cioccolato e lampone (abacaxi, morango, limão, frutas vermelhas, creme, melão, avelã, chocolate e framboesa), aos mais originais, como profiteroles, tiramisu, champagne, ferrero gianduia.
Bem próximo da minha residência romana, havia uma gelateria, a Gel'Istria,cujo nome homenageia a Piazza Istria, na Via Santa Costanza, onde fica localizada. Não era grande, nem tinha tanta variedade de sorvetes quanto outros estabelecimentos do gênero, mas era bastante digna. Preço bom e produto saboroso. 

Gel'Istria (imagem obtida pelo GoogleMaps) 

Vitrine de sorvetes da Gel'Istria

Vitrine de sorvetes da Gel'Istria

Na minha primeira semana em Roma, a última do mês de setembro deste ano, parei umas três vezes no lugar para pedir um cone piccolo, no intuito de aplacar o terrível calor que fazia. Foi lá que descobri o sabor que se tornou o meu preferido na Itália, o nocciola (avelã).
Claro que eu já conhecia o sabor da avelã, por sinal, minha castanha preferida desde quando, ainda muito criança, com uns 9 ou 10 anos, experimentei meu primeiro bombom de chocolate com avelã.
Era fim de ano e uma amiga da minha irmã ofereceu umas latas desses bombons finos para minha mãe comprar. Tais bombons eram importados, isso eu lembro. Mas não me perguntem de onde.
Era uma lata retangular vermelha com uma foto dos bombons pintada  na tampa, com detalhes na cor dourada. Ao abrir a lata contemplavam-se os bombons, arrumadinhos um ao lado do outro, acomodados em caixetas de papel branco. Os bombons eram redondinhos, pois eram as avelãs inteiras, cobertas com generoso banho de um chocolate muito saboroso... essa é lembrança pormenorizada de uma criança gordinha e gulosa que se tornou um homem adulto, acreditando, piamente, ser com avelãs a melhor combinação do chocolate. Não é à toa que escolho todos os anos Ovos de Páscoa de chocolate com avelã. 
Mas voltando aos sorvetes de Roma...
Foi naquela pequena sorveteria da Piazza Istria que decidi experimentar muitos sorvetes de nocciola, no maior número possível de sorveterias de Roma. Claro que minha consciência de ex-gordo não me permitia fazer desta missão um hábito diário, por isso, dentre uma sorveteria desconhecida e outra, procurei as indicadas como melhores da cidade. Foi um mês saboroso, digamos assim.
Obtive a indicação de três sorveterias: Il Gelato di San Crispino (Via della Panetteria, 42 - bem próximo da Fontana di Tevi), Palazzo del Freddo (Via Principe Eugenio, 65 - foi locação em uma cena do filme Comer, Rezar e Amar) e a Gelateria della Palma (Via della Maddalena, 19 - super vizinha do Pantheon).

Gelato di San Crispino (Fonte: Google.com)

Palazzo del Freddo (Fonte: Google.com)

Gelateria della Palma (Fonte: Google.com)

Fui nas três, claro. E sim, seus sorvetes são ótimos! Mas o melhor de todos, sem dúvida, é o sorvete da Della Palma! Além da variedade imensa de sabores (o que as outras duas também possuem, serei justo), a consistência e o sabor são divinos e bastante superiores.

Vitrine de sorvetes da Gelateria della Palma

Vitrine de sorvetes da Gelateria della Palma

Vitrine de sorvetes da Gelateria della Palma

Tive cautela de pedir, em todas as sorveterias, sempre o mesmo sabor: nocciola. Por isso não posso dizer qual é o melhor sorvete de chocolate, ou o melhor de morango. A minha opinião está baseada em um sabor que eu adoro e também na minha experiência de vida como tomador de sorvete, afinal, vindo de Belém do Pará, terrinha quente que é, posso me considerar um experiente tomador de sorvete.
Aliás, cabe aqui uma ponderação: "qual o melhor sorvete, o da Della Palma, ou o paraense da Cairu?"
Questão difícil essa! Mas tentarei ser o mais imparcial possível. 
O sorvete italiano da Gelateria della Palma, em Roma, tem uma melhor consistência, textura e cremosidade que o sorvete paraense da Cairu.
Mas eu considero os sabores de frutas amazônicas da Cairu bem mais saborosos que os sabores internacionalizados da Della Palma.
Não posso negar, a familiaridade dos sabores da minha origem falam mais alto e possuem um apelo mais forte no meu paladar. E sim! Eu prefiro mil vezes o sorvete de Açaí ao de Nocciola.

Sorvete de Açaí (Fonte: Google.com)

Mea culpa.

5 comentários:

  1. Lia Lordello De Leonardis15 de dezembro de 2011 20:17

    La migliore gelateria del mondo: Della Palma!
    Ho già bisogno di tornare lì!
    Ottimo post!!!

    ResponderExcluir
  2. É, teria que comprovar "in loco"e emitir minha opiniao sobre os de chocolate rsrsrs...

    ResponderExcluir
  3. fiquei com agua na boca quando vi o de Kit Kat na foto! hehehehe

    ResponderExcluir
  4. Pi, Algumas considerações: adorei este post, pois, realmente os sorvetes italianos são divinos e merecem um destaque (nós estivemos lá agora, no frio, e tomamos sorvetes todos os dias (o meu preferido de lá: frutas vermelhas); não sabia da tua tara por avelãs e último, concordo plenamente: não existe no mundo sorvete mais gostoso que o da Cairu. O meu preferido: de bacuri, mas tomo qualquer um outro depois desse hehehe.Beijos!!!

    ResponderExcluir